Areas de Intervenção

Hiperatividade e Défice de Atenção

A criança com Hiperatividade e/ou Défice de Atenção apresenta dificuldades em concentrar-se nas tarefas, em esperar pela sua vez e em manter-se sossegado. Frequentemente é distraído e desorganizado nos trabalhos escolares e outras atividades. Por vezes, pode revelar-se bastante nervoso, irritável e desobediente.

A intervenção especializada é indispensável para o tratamento destas dificuldades, envolvendo a criança ou o jovem, a sua família e a escola. Dependendo das características da criança, os profissionais envolvidos no processo de avaliação e de intervenção poderão incluir o Psicólogo, o Terapeuta Ocupacional, o Psicomotricista e o médico Pedopsiquiatra.

Como decorre a intervenção?

1) Intervenção direta com a criança – a criança desenvolve estratégias para antecipar os comportamentos indesejáveis e a poder controlá-los. Observa-se um aumento da auto-estima, das competências de relacionamento com outras crianças e com os adultos. O desempenho escolar melhora e o comportamento nas diversas situações do dia-a-dia torna-se mais adequado.

2) Aconselhamento à família: a família é informada quanto à natureza das dificuldades e dotada de estratégias para lidar com os comportamentos do seu filho, o que contribui para a diminuição dos comportamentos desadequados. A relação pais-filhos é fortalecida e os pais ganham sentimentos de competência.

3) Articulação com a escola: o professor é informado sobre as características da criança torna-se um aliado na superação das dificuldades. Poderão ser implementadas adequações e estratégias em sala de aula que favorecem a diminuição dos comportamentos de agitação/ desatenção.

 

A hiperatividade e o défice de atenção têm solução.

 

O apoio especializado pode ajudar. Consulte um psicólogo. Na Psike.